“Cama de Frango” foi tema de encontro municipal de produtores rurais e pecuaristas em Alvarenga

Tempo de leitura: 1 minuto

Pecuaristas e produtores rurais participaram de uma reunião técnica municipal, ocorrida na última sexta-feira, 26 de maio, na Quadra Poliesportiva Pedro Marcelino de Souza.

Na pauta do encontro os aspectos legais e a legislação que restringe o uso da “Cama de Frango” na alimentação de ruminantes. O evento teve duração de uma hora, tendo como palestrante o Técnico em Agropecuária Zaquiel Júnior Ferreira.

Por muitos anos a Cama de Frango – uma mistura curtida de serragem, a palha de arroz ou de milho, resíduos de ração e esterco de frango – foi utilizado na alimentação do gado, aliás, como principal fonte nutricional. Entretanto, desde 1996, com o advento da Vaca Louca, autoridades brasileiras restringiram o uso de subprodutos de suínos e de aves na alimentação de ruminantes. Mesmo, muitos criadores brasileiros não aboliram a tal prática que, de acordo com especialistas, representa um risco sanitário aos rebanhos e a saúde da população.

Na avaliação do Secretário Municipal de Agricultura Roberto Dornelas e o técnico em agropecuária Zaquiel Júnior Ferreira, esta reunião técnica municipal atingiu seus objetivos que foi de orientar e conscientizar os produtores rurais. Segundo Roberto, muitos produtores já demonstraram preocupação, não apenas com a intensificação da fiscalização pelos órgãos competentes e com as possibilidades de punição, mas principalmente com os riscos que uso da cama de frango na alimentação do rebanho propicia para saúde pública.