VIII Conferência Municipal de Assistência Social debateu as políticas públicas para a área

Tempo de leitura: 3 minutos

A Prefeitura Municipal de Alvarenga através da Secretaria de Assistência Social, juntamente com o Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS, seguindo as orientações do Conselho Nacional de Assistência Social, realizou, na tarde do dia 4 de julho, a VIII Conferência Municipal de Assistência Social, tendo como tema: Garantia de Direitos no Fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.

Participaram da solenidade de abertura a Vice Prefeita Maria Fátima de Souza Lima, a Secretária Municipal de Assistência Social Marly Campos da Silva Magalhães, o Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social e Assistente Social do CRAS José de Paula Nunes, o Vice Presidente da Câmara Municipal Guilhermino Batista de Magalhães e a palestrante da Conferência, a Psicóloga Eunice Carlos Santiago.

Em sua manifestação, a Vice-prefeita Maria Fátima falou que a preocupação da Administração Municipal é promover ações que fortaleçam os vínculos com as famílias. Destacou os trabalhos que vêm sendo desenvolvidos na área da assistência social através do CRAS, como o SCFV (serviço de convivência e fortalecimento de vínculos) Bem Viver, SCFV Jogo Livre Capoeira Cordel Vermelho, o SCFV Uni Duni tê e o SCFV Adolescer. Fátima ressaltou, entretanto, que todo esse trabalho ainda não é suficiente. Segundo ela, investir nas pessoas será o grande desafio desse governo. Destacou o papel de todos na conferência para, juntos, encontrarmos soluções para que as famílias se sintam inseridas e acolhidas nas ações do município.

De acordo com a Secretária de Assistência Social do Município de Alvarenga, Marly Campos, o momento de realização da Conferência é uma grande oportunidade para se avaliar em que medida a gestão compartilhada tem sido cumprida e assumida como responsabilidade política e pública por todos os atores envolvidos, apresentou em sua fala todas as conquistas alcançadas pela assistência social no município desde sua implementação como secretaria, tais como construção de espaço próprio para funcionamento do CRAS, desmembramento da secretaria e do Cadastro único que passaram a funcionar no centro administrativo, aquisição de veículo próprio, processo seletivo para contratação de equipe, entre outros, mas que os desafios ainda são muitos para a efetivação da política de assistência social no município.

Em sua palestra, Eunice Carlos Santiago expôs uma linha do tempo que contextualizou a conquista dos direitos dos cidadãos ao longo da história desde a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão em 1776 na França até chegar à constituição Federal Brasileira de 1988, conhecida como constituição cidadã, onde os direitos dos cidadãos brasileiros estão expostos e garantidos por lei. Eunice ressaltou que grandes lutas foram travadas para as garantias dos direitos dos cidadãos brasileiros, mas que este é o momento de continuarmos a lutar para a manutenção e expansão dos direitos conquistados, direitos estes que se encontram ameaçados pelas reformas propostas pelo atual governo, que podem vir a impactar diretamente na economia do país e nas políticas públicas como um todo, principalmente na Assistência Social.

Após a palestra houve espaço para debate e perguntas e posterior divisão dos presentes em quatro grupos a fim de trabalhar os eixos propostos pelo Conselho Nacional de Assistência Social para debate e levantamento de propostas a nível municipal, estadual e federal.

Após a discussão e apresentação de propostas, que foram aprovadas pelos presentes, houve eleição dos delegados para representar o município na Conferência Regional, prevista para outubro em Governador Valadares, foram eleitos José de Paula Nunes, Joelma da Silva Campos, Vanderley Malaquias dos Anjos e Agda Rodrigues Ferreira Souza.

A VIII Conferência da Assistência Social de Alvarenga encerrou-se com apresentação cultural do SCFV Bem Viver e café de confraternização entre os participantes presentes.

« 1 de 2 »