Cultura

Há mais de seis décadas acontece em Alvarenga a manifestação denominada “Música Infernal”

O movimento é realizado por um grupo de pessoas da zona rural, com destaque para moradores da região do Alvarenguinha, e personifica os soldados que conduziram Cristo ao Calvário. O evento tem características da Procissão do Fogaréu, que tradicionalmente é realizada em algumas cidades de Goiás, Minas e São Paulo, sempre no final da noite da Sexta-Feira Santa para o Sábado de Aleluia. No último dia 30 de abril, à meia-noite, o grupo de encapuzados, com mais de 30 integrantes, alguns com túnicas brancas, carregando tochas de fogo, instrumentos de percussão como matracas, surdos e caixas, além de buzinas usadas por antigos caçadores, percorreu as principais ruas do centro da cidade, chamando a atenção da população e despertando a curiosidade de muitos outros que desconheciam a manifestação. As pessoas ficaram à espera da passagem do grupo, nas ruas ou nas janelas de suas casas.

O grupo prometeu no ano passado que faria a apresentação neste ano, e levando adiante esta tradição, uma das únicas do Vale do Rio Doce, o secretário de Cultura, Joemar José da Silva, agradece a todos que participaram e colaboraram para manter a tradição, marcando mais um capítulo do folclore alvarenguense.

Sobre o autor

Assessoria de imprensa