Prefeitura e Secretaria de Cultura resgatam herança cultural indígena em Alvarenga

Tempo de leitura: 2 minutos

No último sábado, 19 de agosto, a turma do caboclo fizeram uma apresentação cultural na comunidade do Alvarenguinha dos Mutucas. O Secretário Municipal de Cultura, Joemar José da Silva, juntamente com a Prefeitura Municipal de Alvarenga, está buscando o resgate cultural do município de Alvarenga.

De acordo com pesquisas realizadas, esta Dança era praticada pelos próprios índios Puris. Com o passar do tempo e devido a uma forte perseguição à cultura Puri, principalmente as de maior expressão, como as danças e outros rituais religiosos, foram sendo deixadas pelos seus últimos remanescentes, inibidos, e em alguns casos proibidos de cultuar e praticar seus costumes. Ao final do século XIX e início do XX, ainda existiam pequenos grupos e famílias de Puris vivendo mais isolados da população, oprimidos e discriminados. A Dança dos caboclos é mais que uma simples dança folclórica, é um teatro, onde é encenada a história, os costumes e a preparação do jovem guerreiro, são apresentadas em três atos: Dança com Porretes (Lança), Dança com Arco e Flecha e Dança da Trança de Cordas.

A Dança do Porrete, ou Dança da Lança é uma encenação baseada no ato da caça dos Índios Puris. Esta dança é feita em dupla, onde os participantes, ao ritmo da caixa, dançam, fazendo movimentos circulares e em filas, com passos repetitivos a alternados, ora para dentro, ora para fora, e assim batem a lança uma nas outras, ora em cima, ora em baixo.

Dança com Arco e Flecha: A Dança do Arco e flecha seguem os mesmos princípios da Dança com Lança, o diferencial é que esta dança encena a guerra, o confronto com os inimigos, tribos rivais e com o branco, e a flecha se alterna com os passos atirando para cima e para baixo.

A Dança de trança de cordas era praticada pelos Puris como ritual de preparação do jovem guerreiro, isto por volta dos 10 anos de idade em diante. Era feita com cipó, onde o jovem adquiria destreza e habilidade para se embrear nas matas, algo em que os Puris eram excelentes. Esta dança é feita com 12 integrantes, onde com um mastro no centro preso 12 cordas, 6 vermelhas e 6 azuis, em escala alternada, cada integrante segura uma ponta. A dança inicia-se ao batido da caixa e alternadamente seguindo as cores 6 vão para um lado e 6 vão para o outro, formando uma bela trança ao final.

O Grupo Folclórico Dança de Caboclo Alvarenga, tem animado festas e grandes Movimentos Culturais e Sociais de toda região.

Fotos/Crédito: Joemar